ESPAÇO CATÓLICO


ESPAÇO CATÓLICO – 02/06/2019

Aguardo com grande expectativa e alegria poder encontrar o Patriarca e o Sínodo Permanente da Igreja Ortodoxa Romena, como também os pastores e os fiéis católicos. Os laços de fé que nos unem remontam aos Apóstolos, em especial, o vínculo que uniu Pedro e André, que, segundo a tradição, levou a fé às terras de vocês. Irmãos de sangue, eles também derramaram o sangue pelo Senhor. E, entre vocês, foram tantos os mártires, mesmo nos últimos tempos, como os sete Bispos greco-católicos que terei a alegria de proclamar Beatos. E é uma herança comum, que nos chama a não nos distanciarmos do irmão que a compartilha! Vou até vocês para caminharmos juntos. Caminhamos juntos quando aprendemos a preservar as raízes e a família, quando cuidamos do futuro dos filhos e do irmão que está ao lado, quando vamos além dos medos e das suspeitas, quando derrubamos as barreiras que nos separam dos outros. Papa Francisco – Mensagem ao povo da Romênia onde estará de 31 a 02 de junho - Roma – 28/05/2019


SÃO CARLOS LWANGA – 03 DE JUNHO

Em Uganda, temos o testemunho de vivência da fé cristã católica, de Carlos Lwanga, nascido em 1860, e seus companheiros. Este homem era pajem do rei Muanga e professava a fé cristã, como Católico. Entretanto, o rei decidiu acabar com a presença cristã em Uganda. Ele próprio matou um pajem cristão, usando este sinal como aviso aos outros que professavam a mesma fé.

Sendo chefe dos pajens, Carlos Lwanga, reuniu todos eles e fez com que rezassem juntos, batizou os que ainda não haviam recebido o Batismo e se prepararam para um final trágico. Nenhum destes jovens, cuja idade não passava de vinte anos, alguns com até treze anos de idade, arredou pé de suas convicções cristãs e foram todos encarcerados na prisão em Namugongo.

Carlos Lwanga morreu primeiro, queimado vivo, dando a chance de que os demais evitassem a morte renegando sua fé. De nada adiantou e os demais cristãos também foram mortos, sob torturas brutais e alguns queimados vivos. Vinte e dois pajens foram condenados à morte e cruelmente executados.

Os vinte e dois mártires de Uganda foram beatificados em 1920. São Carlos Lwanga foi declarado o "padroeiro da juventude africana" em 1934.



02/06 – SOLENIDADE DA ASCENSÃO DO SENHOR - ANO C – COR BRANCO

1ª Leitura: At 1,1-11 - Os discípulos não podem ficar a olhar para o céu, numa passividade alienante, mas têm de ir para o meio dos homens continuar o projeto de Jesus.

2ª Leitura:Ef 1,17-23 - A segunda leitura convida os discípulos a terem consciência da esperança a que foram chamados, ou seja, a vida plena de comunhão com Deus.

Evangelho: Lc 24,46-53 - O Evangelho apresenta-nos as palavras de despedida de Jesus que definem a missão dos discípulos no mundo.

FRASE DA SEMANA: “ Gravem-se os benefícios no bronze e as injúrias no ar”. Galileu Galilei ( 1564- 1642)



OBS.: Texto enviado pelo Pe. Hergesse para o Jornal Sudoeste do Estado com circulação semanal em Avaré e Região



Mateus 11:28-30

"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".



Links

  • Aparecida
    Santuário Nacional de Aparecida
  • Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB)
  • Arquidiocese Sant’Ana de Botucatu
  • A SANTA SÉ

Nosso endereço

Matriz Sagrado Coração de Jesus
Praca Cav. Virgilio Lunardi, s/n - Vila dos Lavradores - Botucatu- SP
Fone:(14) 3882-0297
Email:secretaria@scjbotucatu.com.br
Link: www.scjbotucatu.com.br

© 2018, SCJ-Botucatu